,

Por que sua equipe não consegue ter alta produtividade no trabalho?

Garantir alta produtividade no trabalho é o que muitas empresas desejam e buscam, exigindo que se tenha cuidado no momento da contratação de seus colaboradores. No entanto, ter pessoas altamente qualificadas na equipe não significa que elas entregarão excelentes resultados. Mas, então porque a entrega não é satisfatória?

Provavelmente, em sua empresa essa pergunta já deve ter sido feita algumas vezes. Mesmo sabendo que a contratação foi cuidadosa, buscando talentos e selecionando os melhores candidatos, nem sempre as expectativas são atingidas. E porque isso acontece? Será que o erro está no profissional, está na empresa, ou na forma que trabalha?

A verdade, é que a baixa produtividade é um conjunto de fatores, mas principalmente a forma como as pessoas atuam no dia a dia.

  1. O trabalho é feito da mesma forma há anos

Aquela tradição de realizar o trabalho sempre igual, faz com que muitos gerentes e proprietários se orgulhem. Mas, o mundo e o mercado de trabalho mudaram e não faz mais sentido continuar fazendo as coisas como eram feitas há 50 anos. Isso certamente não irá mais atender a demanda atual.

Os funcionários não têm boa produtividade porque o processo está obsoleto e não traz nenhum tipo de inovação, não os leva a pensar ou sugerir novas soluções. É preciso desconstruir a atual forma de trabalho e começar a pensar em novas maneiras, mesmo que isso venha a “quebrar uma tradição”. A mudança de cultura e mindset é o primeiro passo para atingir as transformações necessárias.

  1. As equipes trabalham em “ilhas

Antigamente as pessoas estavam acostumadas a trabalhar em seu “mundo particular” apenas, fazendo aquilo que o seu “chefe” solicitava, e acabavam formando suas próprias ilhas. Trabalhando tantos anos dessa forma, muitos foram se acostumando, se acomodando sem se preocupar com o todo, apenas com as atividades que lhe foram imputadas. O curioso é que até hoje muitas equipes ainda atuam dessa maneira e não se incomodam com o fato de que o trabalho delas poderá afetar um, dois ou até mais departamentos. No fim, a empresa inteira é quem sai perdendo e o acionista certamente não ficará feliz com esse resultado.

A verdadeira equipe é aquela na qual todos trabalham em uma mesma direção, olhando o todo, realizando parcerias, se atentando à velocidade de entrega para a jornada com outras equipes se torne fluídica, todos pensam e sofrem juntas para chegar a um objetivo comum.

Trabalhar de forma isolada e repetitiva, faz com que seu repertório fique estático e naturalmente haverá maior dificuldade em ouvir e levar em consideração diferentes pontos de vista no processo de busca de uma solução. Equipes que trabalham em sinergia, chegam muito mais longe. Será que sua empresa já trabalha desta forma?

  1. Resistência a mudanças farão empresas fecharem  

É muito comum enfrentar esse tipo de situação em momentos de mudanças. Muitos profissionais têm a tendência em não aceitar novas formas de trabalho e acabam se fechando e não contribuindo com a equipe. Quando isso ocorre é preciso que a empresa esteja preparada e com discursos bem alinhados com a liderança para orientar e influenciar de maneira positiva essas pessoas.

Em mundo em que a velocidade é exponencial, é natural que ocorram mais alterações de rotas, mais imprevistos  e aí entra em jogo um valor cada vez mais importante para as empresas que irão sobreviver: a flexibilidade. A capacidade de um profissional se adaptar, ser empático, entender como cada um enxerga tal problemática e buscar uma solução sustentável, “ganha-ganha” fará deste profissional, um ativo de enorme valia e desejo pelo mercado.

É preciso olhar para todos os stakeholders e entender como as mudanças os afetarão e diminuir os riscos de perdas. Sua empresa tem essa visão e esse cuidado? Quais fatores mais atrapalham no processo de mudança?

  1. A criatividade não é estimulada

Quanto tempo demora para que uma tarefa seja executada? Será que ela não poderia ser realizada de uma maneira diferente, de uma maneira mais eficaz? Um grande problema é que as pessoas são estimuladas a repetir sua rotina e não a se questionar, são excelentes executores que neste novo cenário de grandes mudanças não entregam a produtividade desejada.

Em geral, quando chega na empresa um novo colaborador, com uma ideia inovadora, logo acham que ele está querendo mostrar serviço e mudar a forma como as coisas já funcionam. Muitas vezes são aconselhados a não expor tanto suas ideias para não gerar desconfortos na equipe e não atrapalhar o fluxo do que já vem sendo desenvolvido. É natural que esta pessoa traga uma visão nova e sugestões que nem sempre as pessoas que já trabalham com isso conseguem enxergar.

Somente quando as pessoas são instigadas a encontrar soluções para os mais variados problemas e a sair do comum é que surgem ideias inovadoras e que podem resolver situações até então complexas. A empresa deve dar espaço para que as pessoas criem, sem ter medo de errar. E quanto mais próximas estiverem dos clientes, fornecedores e dos próprios colaboradores, o aprendizado será enorme e por consequência os resultados serão melhores. É uma troca constante que se torna enriquecedora e todos tendem a ganhar.

É exatamente dessa forma que as startups vem ganhando mercado, elas têm enorme proximidade com seus clientes, não possuem tempo a perder (pelo elevado risco que correm, inclusive) e possuem uma capacidade de inovar enorme que consiste em experimentar, errar logo, corrigir, até encontrarem uma maneira de escalar sua  proposta de valor aos seus stakeholders.

Os seus colaboradores, em geral, possuem uma visão mais aberta, colaborativa, flexível e tendem a lidar melhor com imprevistos e riscos, não se tornando reféns de uma cultura conservadora e autoritária. Todos são vistos como pontos de vistas relevantes para resolução de um problema específico.

Para que tudo isso seja possível de ser realizado, é preciso inovar, utilizando um método que transforme a cultura organizacional e mobilize os colaboradores, gerando um enorme engajamento e senso de colaboração, empatia, realização e produtividade no trabalho.

A Empodere-se possui esse método (Win Win) que permite que a produtividade no trabalho aumente através do  desenvolvimento de equipes integradas e engajadas para atingir os objetivos em conjunto.

Quer saber como transformar a situação da sua empresa ou se tornar mais produtivo? Acesse o site da Empodere-se e conheça sobre o método utilizado.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *