Empresas Exponenciais: o que elas têm a nos ensinar?

empresas exponenciais

Nos últimos dez anos, o mundo experimentou uma transformação maior do que nas cinco décadas anteriores.

Pare um segundo do seu tempo e analise as empresas com maior valor de mercado. Como o Google, que não tem nenhum parque industrial, consegue ser um negócio bilionário? Em 2011, ele era avaliado em US$ 150 bilhões, 2014 em US$ 400 bilhões e em 2017 o seu valor de mercado chegou na casa dos US$ 650 bilhões. E a previsão é que esse número só aumente.

Mas qual o motivo disso? Como eles conseguiram destronar gigantes centenários? Se pensou que é simplesmente por proporcionar uma transformação digital, está enganado. Isso é apenas uma parte do processo.  

O sucesso está relacionado ao fato dessas empresas serem exponenciais. É sobre isso que Fabiano Sant’anna, Chief Digital Officer da Saint Gobain, falou no Empower Summit. O evento foi realizado pela Empodere-se no dia 2 de agosto de 2017 em São Paulo.

“Da lista das 500 empresas mais ricas do mundo de 1950, 89% não estão mais lá. Se a gente for tentar prever o futuro, nos próximos dez anos, 40% de todas as empresas do S&P 500 não vão existir mais”, apontou Sant’anna.

Mas afinal o que é uma empresa exponencial?

“A princípio, uma empresa exponencial é aquela que entrega 10 vezes mais que qualquer uma outra do seu segmento”, explicou Fabiano. Elas enxergam uma oportunidade no mercado, trabalham com excelência e conseguem sempre sair na frente de seus concorrentes.

O crescimento delas é normalmente menos perceptível que de um negócio tradicional. Suas soluções são disruptivas e o mercado ainda não está preparado para elas. Por isso é necessário que ele seja educado para entender o valor que vem com ela.

Quem faz essa exponencialidade acontecer é quem trabalha na empresa. Os funcionários sempre são estimulados a inovar nas áreas e competências em que atuam. “Você tem de incentivar o massive transformation”, aponta Fabiano. “A pessoa tem de analisar diante da sua área e refletir: ‘o que posso fazer para conseguir impactar o maior número de pessoas?’. Foque apenas nisso!”.

Empresas exponenciais são feitas de pessoas exponenciais

Muitos se enganam quando pensam que a empresa exponencial só existe daquele jeito por conta da transformação digital. A verdadeira mudança está na transformação cultural da sua organização.

“São as pessoas que fazem a diferença”, comenta Fabiano. “A transformação digital vai ser apenas um meio e um suporte para que a sua empresa se torne exponencial. No geral, o que vai ditar isso é o conjunto de pequenas atitudes que cada um vai tomar no dia a dia”.

Por isso, acaba sendo mais barato e mais efetivo melhorar quem já está contigo do que ir atrás de gente nova. Fabiano disse que recentemente a Saint Gobain realizou um treinamento para especializar 400 funcionários como cientista de dados.

“Um profissional destes é muito caro no mercado”, declarou. “Além disso, se a gente fosse caçar alguém, ele não teria a expertise do nosso negócio e ficaria sobrecarregado com a demanda. Agora, temos em todas as áreas alguém capaz de analisar dados facilmente”.

Foco nos dados

Antigamente, os principais ativos de grandes negócios eram físicos. Era necessário um parque industrial gigante para ser relevante mundialmente. Isso mudou. Hoje o foco está nos dados que você tem em mãos e qual uso você dá a eles.

“O LinkedIn foi comprado pela Microsoft por US$ 26 bilhões”, lembrou Fabiano. “A empresa não tinha nem 15 anos e foi comprada por esse valor. A Saint Gobain tinha uma empresa chamada Verallia com mais de 80 fábricas e líder no mercado de atuação. A venda foi de US$ 3 bilhões. Apenas 1 nono do LinkediIn”.

As empresas exponenciais veem esses dados e descobrem como resolver os problemas dos consumidores. Assim, acabam conseguindo um retorno maior. “Por exemplo, o Google fez um sistema que organiza  todas as informações mundiais. O TED encontrou ideias que valem a pena serem compartilhadas”, comentou.

Algumas ideias para transformar sua empresa

O sucesso dessas empresas sempre tem um ponto de convergência e algumas ações que elas tomam podem servir de inspiração para você. Mas lembre-se: copie alguém apenas se já está muito atrás no mercado. Não faça apenas por ser tendência e sim por que realmente acredita naquilo. Você deve ter:

  • Apoio e envolvimento da diretoria: é essencial que a sua empresa como um todo entre de cabeça na ideia de inovar e provocar disrupção;
  • Aprender a arriscar e mensurar tudo: você tem de tomar riscos para conseguir ultrapassar alguém. Mas não se esqueça de medir sua empresa de ponta a ponta para conseguir que esses riscos tenham resultado.
  • Compartilhar conhecimentos: não adianta aprender algo e não espalhar esse conhecimento. Vivemos numa era de abundância de informação e talento. Não aproveitar isso é desperdício.
  • Experiência e jornada do cliente mudam a dinâmica da marca: você estar ao lado do seu consumidor apresentando a melhor experiência possível é essencial. Por isso você deve investir em usabilidade e conteúdo para encantá-la.
  • Conquiste o público: no fim do dia, quem vai sair na frente é a que vai impactar o maior número de pessoas possíveis. Mesmo que você não venda o produto para o consumidor final, é uma pessoa que está do outro lado.

O eixo principal para movimentar essas ideias está em implementar uma cultura de inovação em seu negócio, que preze a análise assertiva de dados, assim como uma atitude disruptiva e transformadora de seus funcionários.

Só assim você poderá tornar sua empresa uma organização exponencial e causar impacto no seu mercado. 

Quer saber mais sobre organizações exponenciais? Conheça o Empower Summit.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *